Regulamento da Bolsa de Eletrofisiologia Cardíaca (APAPE / IPRC)

A 16 de Março de 2019 reuniu no Hotel Miragem em Cascais o Júri da Bolsa de Formação em Electrofisiologia Clínica, patrocinado em conjunto por este instituto e pela Associação Portuguesa de Arritmologia, Pacing e Electrofisiologia (APAPE).

Integraram o Júri, de acordo com o parágrafo 6 do “Regulamento da Bolsa de Formação em Electrofisiologia Clínica” os dois últimos presidentes da APAPE e o Presidente do IPRC, que presidiu.

Tendo apreciado a documentação entregue pelos dois candidatos que concorreram à Bolsa relativa a 2019/2020, o Júri verificou, que esta cumpria o indicado nas várias alíneas do parágrafo 5 do referido regulamento, tendo sido entregue pelos dois candidatos a documentação necessária, obedecendo em todos os casos aos requisitos exigidos para se poderem candidatar à Bolsa da APAPE/IPRC.

De acordo com a alínea b) do parágrafo 6, o Júri analisou os currículos, verificando que eles comprovavam que os dois candidatos tinham a preparação necessária para poderem ser aprovados, cumprindo os critérios indicados na alínea 4 do Regulamento, de “diferenciação curricular em arritmologia de intervenção” e apresentação de um projecto de investigação nesse campo.

Pela análise comparativa dos diferentes itens do currículo e incluindo na apreciação os projectos de investigação apresentados, o Júri decidiu-se pela atribuição da Bolsa ao candidato Dr. Gustavo Lima Sousa da Silva.

A decisão foi tomada por maioria.

O Júri
Daniel Bonhorst                        
Francisco Morgado
António Hipólito Reis