23 de Maio de 2016

No dia 20 de Maio de 2016 teve lugar na sala de reuniões da Pousada da Serra da Estrela na Covilhã, a Reunião Anual dos Centros de Pacing 2017, organização conjunta da APAPE e IPRC. A reunião foi presidida pelo Dr. Hipólito Reis, presidente-cessante da APAPE e pelo Dr. Daniel Bonhorst, presidente do IPRC. O Dr. Victor Sanfins, Vice-presidente da nova direcção da APAPE para a Área de Pacing foi o responsável pela coordenação científica e elaboração do programa, tendo o secretariado e a logística sido centralizados pelo IPRC, com o apoio da empresa de eventos Xarm.

A reunião teve 61 inscrições, tendo estado representados a maioria dos centros nacionais de pacing, com o habitual apoio das cinco firmas da Indústria de dispositivos médicos que se dedicam a esta área, os quais se fizeram representar por membros dos seus corpos gerentes e elementos dos respectivos staffs.

O programa científico caracterizou-se pela primeira vez nas reuniões de pacing por ser monotemático, debruçando-se sobre a “Terapêutica de Ressincronização Cardíaca” que foi abordada nas suas diversas vertentes.

Assim, de manhã tiveram lugar duas Mesas Redondas, focando a primeira a “Selecção dos Doentes” para essa terapêutica e a segunda a “Selecção dos Sistemas de Implantação”. Por fim, a manhã foi encerrada com uma conferência sobre as “Estratégias para melhorar os benefícios da Terapêutica de Ressincronização” proferida pelo nosso convidado internacional, Prof. Angelo Aurichio, vulto importante da electrofisiologia europeia, pioneiro da terapêutica de ressincronização e ex-Presidente da EHRA (European Heart Rhythm Association).

A parte da tarde iniciou-se com uma sessão de homenagem à Unidade de Pacing do Centro Hospitalar da Cova da Beira, que no próprio dia da reunião comemorava o ano da primeira implantação de um pacemaker nesse hospital. Esta unidade teve assim a oportunidade de divulgar publicamente a sua actividade durante esse ano no campo da terapêutica das bradiarritmias. Seguiu-se uma conferência pelo Dr. Manuel Nogueira da Silva, que abordou o histórico e a situação actual da “Terapêutica de Ressincronização em Portugal”, a que se seguiu uma larga discussão sobre o tema. Por fim, a reunião terminou com outra Mesa Redonda que completou a temática em discussão, abordando a “Programação e Seguimento” dos sistemas de ressincronização e respectivos portadores.

PROGRAMA