Nos passados dias 19 e 20 de Fevereiro teve lugar no “Cascais Miragem Hotel” a reunião anual “Arritmias 2016”, organizada conjuntamente pela APAPE e pelo IPRC.

A reunião contou com 273 inscrições entre médicos (arritmologistas, internos de cardiologia e cardiologistas gerais), técnicos de cardiopneumologia e enfermeiros dedicados a esta área.

A reunião contou com 85 participantes activos (faculty), entre prelectores, moderadores e membros de painéis, que incluíram 78 médicos, 5 técnicos cardiopneumologistas e 2 enfermeiros.

Da faculty fizeram parte 9 convidados estrangeiros, dos quais três proferiram conferências, integrando os restantes algumas das mesas-redondas.

O programa incluiu o habitual Simpósio Luso-Brasileiro contando com a colaboração da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC) representada pelo seu presidente que co-moderou a mesa. Tiveram lugar ainda três mesas redondas médicas, uma de enfermagem e técnicos cardiopneumologistas e uma mista. Para além das três conferências por convidados estrangeiro, houve ainda uma sessão de controvérsia, outra de casos clínicos e uma sessão especial de debate com os presidentes da Sociedade Europeia e Sociedade Portuguesa de Cardiologia sobre o impacto actual da arritmologia nacional. Da manhã do primeiro dia constou a exemplo das reuniões anteriores uma sessão de “Temas em foco”, compreendendo um painel de discussão que integrava arritmologistas e cardiologistas gerais em que se discutiu o tema “Como lidar com o doente com um dispositivo implantável” sendo a discussão dinamizada pelos coordenadores com base em casos clínicos, cujas opções eram votadas previamente pelo painel com recurso a televoter. A sessão, largamente concorrida, suscitou intensa discussão, tendo unanimemente sido considerada um sucesso.

Os grandes temas da reunião foram os desenvolvimentos no mapeamento 3D para a ablação da fibrilhação auricular, as questões actuais em ressincronização cardíaca, a abordagem do doente com disritmias ventriculares; diversos aspectos do avanço do conhecimento em arritmologia, a abordagem dos dispositivos implantados e os registos da APAPE.

Como habitual foi organizada uma exposição de posters, utilizando-se tal como nos anos anteriores uma metodologia electrónica com apresentação em écrans de larga dimensão, tendo sido incluídas 41 comunicações, número que de novo excedeu o das reuniões anteriores. No final da reunião foi atribuído o prémio para o melhor poster (prémio Medtronic), seleccionado por um júri de peritos, nomeado para o efeito.

As casas de dispositivos médicos e laboratórios clínicos participaram na reunião a nível da exposição técnica, disponibilizando a maioria outros tipos de colaboração, como o apoio à deslocação dos convidados estrangeiros ou a inscrição de participantes. Para além de stands na exposição técnica, três casas dispunham de hospitality-suites onde faziam demonstrações dos seus produtos, ou recebiam os convidados. Foram ainda organizados dois simpósios da indústria (St. Jude e Bayer Portugal) que tiveram lugar na sala principal.

Durante o “Arritmias 2016” foi distribuído um jornal (NewsFarma) com uma introdução (“Boas Vindas”) elaborada pelos Co-presidentes da reunião (Presidentes da APAPE e do IPRC) e pequenos textos acerca de algumas das mesas, da responsabilidade de moderadores e/ou prelectores.

A reunião contou com o patrocínio das seguintes entidades: Bayer Portugal, Biosense Webster/Johnson & Johnson, Biotronik Portugal, Boehringer Ingelheim, Boston Scientific, Daiichi-Sankyo, Laboratórios Pfizer / Bristol-Myers Squibb, LivaNova, Medtronic Portugal, St. Jude Medical.

O IPRC agradece mais uma vez à EVENTOS XARM pela organização deste evento.

Entrevista exclusiva com os presidentes da Reunião

Conferências

Jornal do ARRITMIAS 2016

PROGRAMA ARRITMIAS 2016